sexta-feira, 5 de março de 2010

Mais uma vez, anfitrião tira taça da Holanda

Assim como em 1974, a Holanda apresentou o melhor futebol, mas caiu na final perante os os donos da casa. Em 1978, após uma polêmica vitória sobre os peruanos, a Argentina levantou o caneco pela primeira vez na história.

Na primeira fase, a Argentina terminou em segundo lugar no grupo, atrás dos italianos que venceram os hermanos por 1x0.

Na segunda fase após uma vitória e um empate, os argentinos precisavam vencer o Peru por quatro gols de diferença, em um dos jogos mais polêmicos da história do futebol.

Sob comando do goleiro Quiroga, argentino naturalizado peruano, o Peru levou seis da Argentina e os donos da casa garantiram uma vaga na Final. Até então, Quiroga era dito por muitos como o melhor goleiro da competição. "Caímos de pé", declarou o goleiro após a goleada.

"Quem fala que o Peru facilitou as coisas não merece o menor respeito (...) cada argentino colocou muita fé em suas chuteiras". Mario kempes, artilheiro da Copa.

A Holanda, por sua vez, chegou à Final sem uma equipe tão espetacular como da Copa anterior e sem a mesma regularidade.

Na primeira fase, após uma vitória fácil sobre o Irá por 3 a 0, veio um empate sem gols com o Peru e uma derrota por 3x2 para a Escócia.

Classificado pelo saldo de gols, os hoalndeses melhoraram um pouco na segunda fase. Goleou a Áustria por 5x1, empatou com a Alemanha e venceu a Itália, garantindo vaga na Final.

No jogo final, Holanda e Argentina terminaram empatados por um a um. na prorrogação, a Argentina, empurrado pela torcida, mostrou melhor preparo e marcou dois gols, levando o título daquela Copa.

Curiosidades
Um fato curioso sobre esta Copa aconteceu no jogo entre França e Hungria.

Após uma confusão com o jogo de camisas da seleção francesa. A equipe teve que entrar em campo com o jogo de camisas do Kimberly, timeco local.

Outro fato ímpar, foi o superaquecimento de Mendonça. Contra a Espanha, o brasileiro iniciou seu aquecimento no início da seunga etapa, mas só entrou em campo aos 38 minutos.

Também foi na Argentina que, pela primeira vez, uma equipe africana surpreendeu. Não foi nada espetacular, mas a Tunísia venceu o México (primeira vitória africana em Copas) e arrancou um empate sem gols com a Alemanha.


Nenhum comentário:

Leia Também

Os internautas também curtiram