domingo, 28 de agosto de 2011

Arsenal se tornando mais um ex-grande



Se a definição de time grande é a de uma equipe que constantemente luta por títulos, podemos afirmar que o Arsenal vem se tornando "menos grande" nos últimos anos.

O massacre frente o Manchester United parece culminar a crise de Wenger frente à equipe.

Adepto do futebol leve e rápido, Arsene Wenger parece estar tendo muitas dificuldades para voltar a formar uma equipe de ponta.

Cinco anos se passaram desde a final da Champinos League contra o Barcelona, e a esperança de um dia conquistar o torneio mais importante da Europa parece cada dia mais distante.

Com o fim da Era Henry, definitivamente o Arsenal também deu fim aos seus dias de bom futebol.

Desde a Final de 2006, o time tem caído nos confrontos contra equipes fortes e só obtém sucesso contra adversários medianos como Villareal ou Roma.

Jovens decepções
A alternativa dos Gunners tem sido apostar em jovens promessas com Walcott, mas os olheiros não têm sido competentes.

Creio que apostas em jogadores como Bendtner, Diaby Djourou não deveriam ser uma constante para o time londrino. Até mesmo a compra do volante Denílson por 3,5 milhões de libras foi um fracasso.

Atualmente o time contratou Gervinho e Chamakh e ainda tenta firmar Ramsey, Wilkshire ou Koncielny como titulares, mas para um time que sonha em conquistar a Premier League e chegar, pelo menos, entre os semifinalistas da Champions League, é muito pouco.

Para mim, está na hora dos diretores coçarem o bolso e contratar jogadores de prestígio porque depender de dias iluminados de Van Persie ou Arshavin é pouco.

Se o Arsenal continuar com esta política de apostar somente na garotada, seus simpatizantes continuarão vendo seu time parar nos adversários de verdade.

Leia Também

Os internautas também curtiram