segunda-feira, 5 de setembro de 2011

45 minutos de futebol na Tv já está bom

Fim de semana sem acompanhar o futebol europeu me rendeu apenas 45 minutos de futebol pela TV. E o pior é que eu nem me senti tão frustrado.Além disso, também só vi o segundo tempo de Brasil x Gana, e já fiquei bem entediado.

Levando em consideração a possibilidade de acompanhar apenas o Brasileirão, que acho cada vez mais um Brasileirinho, 45 minutos de futebol já foi o bastante. E olha que nem assisti o jogo do meu time, o São Paulo.

Acompanhei apenas o segundo tempo de Internacional e Ceará. O jogo nem foi tão ruim comparado com os outros, ainda assim cheio de momentos sonolentos.

A lentidão do Brasileirão
Para mim, ver os jogos do Brasileirão está cada vez mais difícil. Os jogos são muuuuuito chatos, entediantes. Mesmo os jogos do meu time não me enchem os olhos.

As partidas são muito paradas, cheias de faltinhas, além dos passes e jogadas sem objetividade. Além disso, os estádios e gramados são horríveis. Acho que a CBF não deveria autorizar a transmissão dos jogos do Brasileirão em alta definição.

Qualquer jogo da segunda divisão da Inglaterra (agora transmitidos pela ESPN) é mais emocionante.

A seleção é um retrado do Brasileirão
Apesar de a maioria dos jogadores da seleção atuarem no exterior, percebo que com a amarelinha eles incorporam o Campeonato Brasileiro, por isso, a seleção brasileira fracassa há uma década.

Os treinadores recentes do Brasil - Parreira, Dunga e agora Mano - não deram velocidade ao time. Assistir aos jogos do Brasil é muito chato. Mesmo nas Copas do Mundo, os jogos são horríveis.

Enquanto os europeus adotam uma postura de velocidade e objetividade, ou seja, um retrado do futebol moderno. O Brasil continua "passando o pé por cima da bola" com orgulho. O maior exemplo disso, hoje, é o Robinho, além do "quadrado mágico" de 2010.

Orgulho ferido
Sei que muitos são contra, mas na minha visão, o Brasil (times e seleção) deve acompanhar o ritmo dos grandes centros da Europa, para continuar competitivo.

Por isso, em fim de semana sem jogo europeu,  45 minutos de futebol, já está de bom tamanho.


Nenhum comentário:

Leia Também

Os internautas também curtiram