domingo, 16 de dezembro de 2012

Perfect Eleven. My football Dream Team


This week I decided create a team with the best players I have seen. Just players who I saw. It was very hard, but I am proud about my team. Could You assing your Dream Team?

I born in 1981, and my football memories begin about 1989-1990. My team have players who played well after that.

Goalkeeper
I saw a lot of good GKs. Oliver Kahn, Van der Sar, Preud Homme, Illgner, Buffon... But, my most significant memories are about Peter Schmeichel. Choose just one goalkeeper was very hard, but Schemeichel

had all important qualities about a goalkeeper. If I hadn't chose him, I would have chosen Preud Homme.

Defense
I chose two full back (right and left) and two center back. My favorite Right Full Back was Cafu. Great skills, excelent performance in World Cup I could not remember other name for this position. In the left side,

Roberto Carlos was an easy choise too.

Both central defender are italians. I can remember a lot of good players on this position: Desailly, Costacurta, Kohler, Aldair... but Maldini and Baresi are like lengendary for me.

Midlefield
I think I can say at least 20 good players who deserve be in my team. Effenberg, Dunga, Leonardo, Deschamps, Ince, Gasgoigne, Cantona, Valderrama, Hagi. Besides these players, it was a very hard decision

let Maradona out. I don't put him because after 90's he wasn't so fantastic, and I can remeber just a few games played very well by him. Anyway, I know He is one of the best of all history, so if you are a

Maradona fan, or argentine, don't be sad. I know he was better than the players I chose.

I picked Lothar Mathaus, Xavi Hernandez, Zidane and Ronaldinho.

Striker
It was the most difficult task. OH MY GOD!!! Ronaldo, Messi, Bergkamp, Henry, Kluivert, Nilsterooy (I like him so much), Hugo Sanchez, Stoichkov, Batistuta, Klinsmann, Ravanelli, Bebeto, Roberto Baggio...

My first chose was Lionel Messi, He is the smartest player I ever saw. Let him out would be injustice.

The other player I picked was the most decisive player I ever saw. He was skilled and genius: Romário.

Let Ronaldo out it was a very hard decision, but in my memory Romário was mor skilled and decisive for the National Team. Ronaldo scored more goals, but he played much more games.

Your team
Probably your 'perfect eleven' is different of mine. So, who are your heroes?

There is my video.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Chelsea do mundial é melhor que o campeão da Champions

Os corintianos que estão esfregando as mãos, esperando o mundial para assistirem ao provável conflito contra o Chelsea, devem ficar espertos. Se por um lado, o Chelsea não é um rival dos mais temíveis, como seriam o Real, Barça ou até mesmo o Bayern, o time inglês tem jogado mais bonito neste segundo semestre que no primeiro.

Para muitos, e até para mim, a saída de Drogba poderia deixar os Blues com um ataque menos poderoso, mas o time tem se virado muito bem com a saída do africano. Oscar e Hazard caíram no time feito uma luva. Além disso, outros jogadores como Ramires e o polêmico Fernando Torres estão jogando muito melhor.

Na #ChampionsLeague, o Chelsea já marcou dez gols e tem o melhor ataque na competição (ao lado de mais quatro equipes)

Fernando Torres, satirizado pelos rivais pelo baixo aproveitamento, parece estar botando o pé na forma. Na primeira temporada no time de Londres, marcou apenas um gol em 14 jogos. Ano passado foram seis gols em 32 jogos. Neste ano já são quatro gols em doze jogos. Não é um aproveitamento dos sonhos, mas já é uma evolução. Além dos gols, o espanhol tem jogado mais à vontade e me parece mais 'leve' quando joga.

Os brasileiros
Os brasileiros Ramires e Oscar estão gastando a bola. Após o golaço contra o Barcelona, Ramires parece ter encontrado seu lugar no time e vem jogando muito melhor. Vale lembrar que também marcou duaz vezes contra o Manchester United no final de outubro.

Na minha opinião, David Luiz é quem destoa do resto da equipe. O zagueiro revelação não tem feito bons jogos. Toma muitos cartões amarelos e sobe com muita frequência.

Ingleses e o mundial
Normalmente se diz que os ingleses não levam o mundial de clubes muito a sério. Há controvérsias, mas ainda assim, vale lembrar que o São Paulo conquistou o mundial em cima do Liverpool em 2005.

Talvez, se o representante europeu não fosse o Chelsea, os corintianos estariam mais preocupados. Mas é bom deixar as barbas de molho e respeitar a equipe de Londres. Oscar, Hazard e companhia estão jogando muito!

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Audiência pública do Maracanã: vergonha em nome da Copa

Escola municipal e museu do índio serão demolidos para construção de estacionamento de 8 mil vagas - exigência da Fifa. Os entornos do Maracanã sofrerão alterações para que o local se torne apto a receber a Copa do Mundo.

Mais uma vez, o governo brasileiro demonstra como trata os eventos esportivos que serão realizados em 2014 e 2016 com incompetência, para não dizer interesses pessoais.

Em recente audiência pública, a população carioca demonstrou seu desapreço pela decisão de privatização do estádio. O governo brasileiro já gastou R$1 bilhão do nossos impostos pagos para investir no estádio carioca e agora decidiu que o prédio deve ser privatizado. Por que não privatizaram antes de gastar o dinheiro?

Vale lembrar que a audiência pública serviu para decidir como seria o regime de privatização sem questionar antes se deveria ou não ser privatizado. Como alguns deputados levantaram, a reunião foi um grande teatro. Pois deveria levantar o assunto sobre a privatização para discussão, mas esta etapa foi pulada e já foram decidir como seria o processo de privatização.

Mais uma atitude vergonhosa do governo brasileiro e quando somos contra a Copa e a Olimpíadas no país, ainda somos tachados de "PESSIMISTAS".

Gastos superam previsão em R$3,5 bilhões
Outra informação sobre a Copa do Mundo que demonstra a farra do dinheiro público é que já foram gastos mais de R$3,5 bilhões acima do orçamento inicial. E AINDA NÃO TEM NADA PRONTO!

sábado, 27 de outubro de 2012

Why Messi is so good

In my opinion, we can't say that Messi is the best ever or better than Maradona. But I woul like to say that Lionel have a lot to teach to anybody else who likes football.

There is one thing in common between Messi Xavi and Iniesta: the intelligence. When we think that Messi'll pass, he shoots, when we thnik that Messi'll shoot, he pass. Maybe the "three tenors" have an other thing very important in commom: the humble, missing in players who want to be the best of the world, like Cristiano, Neymar and Ibra.

They're humble enough to give the goal to the friend. It's an important think in this historical Barcelona. The spanish squad have this quality too. When one entire team have this quality, all the team wons. This is way Barcelona is so better than any team else.

Barça don't need Villa
Off course David Villa is a great player, and have a lot to offer to Barcelona, but playing without the "oeiginal Forward' like Villa, Messi appears more in game and it is good to the team. With Villa, Pedro, Ibra and others "original forward" Messi plays over the sides of the field, but none is better forward than Messi.

When Villa returns, lets see how many goals Messi - and Barcelona - will do.

I think Messi's humble and intelligence is better than any player who can play as forward in Barcelona

domingo, 7 de outubro de 2012

Cerca de 20% dos paulistanos não têm time. Um bom sinal

A @Folha divulgou uma notícia informando que aproximadamente 20% dos paulistanos se declaram não ter um time de coração. Para mim isso pode ser um sinal positivo. Pois deve ser observado como a pessoas estão se desinteressando pelo futebol nacional.

Pessoalmente, tenho percebido que muitos brasileiros, desde a eliminação na Copa de 2010, passaram a desacreditar no futebol daqui. Por outro lado, com aparição de Neymar, Lucas e título da Libertadores do Corinthians, alguns ainda acham que o Brasil ainda pode ser chamado de "país do futebol".

Pena que outros esportes não ganham adeptos
Lamentavelmente a queda popular do futebol não representa ascensão de outros esportes. Seria bem legal se eu pudesse perceber as pessoas acompanhando outros esportes, mas não é isso que vejo.

O país sede da próxima Olimpíadas ainda depende muito mais de talentos e esforços isolados nos esportes em geral. Se não tem Guga, não tem atenção para o tênis; se não tem Dayane, não tem ídolos na ginástica; se não tem Marta, o futebol feminino é esquecido; se não tem Prada ou Scheidt, não há medalha no iatismo...

Se fossemos esperar resultados de acordo com os investimentos e planejamento do Governo...

Sem futebol, sem esporte
Mas se você é como eu, que gosta de esporte e vive procurando notícias e torneios para acompanhar além daqueles relacionados ao futebol, com certeza, sente-se muito frustrado pela dificuldade que temos de encontrar informações e de acompanhar qualquer outro esporte que não o futebol.

Com ajuda de internet e tv a cabo já é complicado, sem esses auxílios, estamos fadados às matérias e entrevistas que beiram o ridículo no Esporte Interativo, Globo Esporte...

Quem paga a transmissão tem que promover o futebol
Assistir uma matéria no Globo Esporte sobre um jogo de vídeo game entre Leifert e Neymar é ridículo. Não existe outro esporte que mereça uma matéria de cinco minutos? Claro que não. Ver o apresentador do programa rasgando ceda de um jogador de futebol é muito mais importante. Lamentável!

Quem paga Milhões para transmitir o Brasileirão tem que promover o evento a qualquer custo, e obviamente não vai dar espaço aos demais esportes, pois não os transmite.

A promoção do "Superclássico das América" mostra bem como o futebol monopoliza o espaço da Globo. Não é possível que não haja outro evento esportivo mais interessante para transmitir.

Esperança
Com esse, aparente, descontentamento crescente pelo futebol outros esportes poderiam ganhar espaço. Pena que não ganham; e somos obrigados a acompanhar o futebol que nos é enfiado goela abaixo pelos detentores dos direitos de transmissão do esporte bretão.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Torcedores fanáticos. Derrota social

O que ocorreu neste final de semana em Curitiba foi vergonhoso. Mostra como o fanatismo pelo futebol leva pessoas a agirem de forma irracional. Torcedores quase agredirem uma menina porque ela pediu a camisa de um jogador do time adversário (que nem rival da cidade é) mostra como essas pessoas estão alienadas.

Outro exemplo que posso lembrar é o apedrejamento do ônibus do time do Corinthians no ano passado, após eliminação da Libertadores.

Mas o problema não é esta ou aquela torcida e sim o grau de fanatismo que as pessoas levam o futebol. Pintar a cara, fazer tatuagem eu até entendo como normal, mas brigar, apedrejar e coisas do tipo mostram como o sujeito não tem prioridades sociais: emprego, família, cidadania...

O fracasso social
O futebol é um esporte, um entretenimento, não deveria levar pessoas a apedrejarem ônibus, ameaçarem meninas, quebrar lojas ou espancar pessoas que estão com uma camisa do time rival (uma camisa de outra cor muitas vezes já é o suficiente).

Essas atitudes, para mim, demostram como o brasileiro cresce sem objetivos na vida. Muitos gastam com jogos e viagens para ver o time, mas não paga uma escola ou curso para o filho, não reforma a casa, não leva a esposa para jantar fora. Não buscam cursos para si mesmos (idiomas, faculdade, pós...). Os valores sociais estão invertidos: tudo pelo time, a vida pelo time. A sociedade perdeu para o futebol. Que vergonha!

Quantos não "tem dinheiro" para pagar uma consulta médica, um dentista, uma escola para o filho, mas tem três, quatro camisas oficiais do time? E outras tantas piratas.

O interessante é que essas mesmas pessoas que usam toda a paixão pelo time, não fazem nada contra as mazelas políticas. Todos reclamam da passagem do ônibus, da falta de médico, da insegurança pública, mas estão ocupados de mais para qualquer tipo de protesto, de cobrança - claro, não violenta.

Viver pelo time. O que eu ganho em troca?
Meu time foi campeão mundial? Legal! O que eu ganhei em troca? Nada!

Meu time foi rebaixado? Que pena! O que eu perdi em troca? Nada!

Não sou promovido ou demitido pelos resultados desse ou daquele time (graças a Deus). Minha família não ganha viagens, casa ou dinheiro quando alguma equipe - e nem a seleção -é campeã.

Vou eu esquentar minha cabeça por causa de um ou outro time de futebol? Nunca. Mas o brasileiro não é criado assim.

Como eu queria viver em uma sociedade equilibradas. Um lugar onde as pessoas cobrassem mais os políticos e as políticas sociais, que os jogadores e treinadores.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Idolatramos atacantes, mas jogar na defesa exige mais

Quando surge a pergunta "qual o maior jogador de futebol de todos os tempos?" Pensamos, resumidamente, entre Pelé e Maradona. Atualmente há quem acredite que Messi, Ronaldo ou Ronaldinho mereçam este título, mas como amante do futebol e peladeiro acho terrivelmente mais difícil jogar na defesa que no ataque.

Certamente se você joga futebol nos finais de semana ou até mesmo Fifa online 11 contra 11 você tende a querer jogar no ataque porque é muito mais fácil de se consagrar.

Não estou levantando a bandeira para nomear Backenbauer ou Baresi como os maiores jogadores de futebol da história. Mas podemos rever nossos conceitos do que define um bom jogador de futebol.

Jogar sem bola exige mais inteligência
Qualquer peladeiro fica muito mais à vontade com a bola no pé do que ficar na marcação. Claro! Com a bola no pé basta uma ginga, um passe ou um chute bem feito para ser "um craque". É muito mais difícil roubar a bola, se antecipar, antever uma jogada, estes último não te consagram como "o craque do jogo". Ainda que faça essas últimas coisas dezenas de vezes por jogo.

Atacante erra mil, acerta uma e é insubstituível
Quantas vezes você já ouviu falar que sicrano ou fulano "pode parecer sonolento, mas basta uma chance para marcar". Se um atacante erra dez chutes e faz um gol, pronto! Pode ser o herói do jogo. "Inigualável, imprevisível, não pode ficar de fora".

O cara que tem média de meio gol por jogo "é seleção". Ou seja, se em vinte chutes (mais ou menos) acertar um já é craque.

Defensor acerta mil, erra um e vira bandido
Em contrapartida, quantas vezes um zagueiro faz um jogo exuberante, mas comete um erro e se torna "responsável pela derrota, vilão". Se um defensor rouba dez bola, intercepta dez passes e antecipa dez jogadas, mas erra um corte, ou não acompanha o atacante uma única vez, pronto! "É por essas e por outras que não é confiável. Ainda precisa aprender muito".

Imagine um atacante que tenha média de evitar meio gol por jogo... Seria ridículo.

Dois pesos duas medidas
O fato é que exigimos muito mais dos pobres  defensores que dos atacantes, mas quando jogamos nossas peladas, todos queremos nos consagrar jogando no ataque. Convenhamos, é bem mais provável, mais fácil, sermos reconhecidos como "craque" fazendo gols do que evitando-os, embora evitá-los exija muito mais.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Globalização deixa o futebol mais chato

Os avanços da tecnologia tornam possível que eu assista e acompanhe jogos de futebol do mundo todo, o que era impossível na minha infância. Mas agora, é tarde demais. Pois a globalização tem tornado o futebol, mais chato, pois está mais homogêneo. Não existe uma escola africana, outra inglesa e outra colombiana.

Quando falamos de seleção então, a diferença é quase zero. Talvez, a maior diferença, por enquanto, seja a arbitragem, mas o futebol jogado é quase o mesmo.

Se antigamente era interessante ver os jogos de Camarões ou Nigéria. Hoje é tão empolgante quanto ver jogos da Polônia, Coréia ou Paraguai.

Nesta última rodada das eliminatórias, percebi que os esquemas táticos e formas de jogar são bem semelhantes em todos os continentes.

Campeonatos nacionais
Pela Tv a Cabo, ou pela internet, acompanho campeonatos nacionais de todos os continentes, e percebo que as maneiras de jogar estão muito parecidas.

Claro que os principais campeonatos europeus apresentam jogos de maior qualidade técnica, pela força econômica dos clubes, mas são clubes "globais". O Barcelona, por exemplo, certamente são possuiria a mesma qualidade sem Dani Alves ou Messi.

Lembro-me quando podíamos identificar a alegria africana, a obstinação européia e a técnica sul-americana claramente entre as seleções.

domingo, 9 de setembro de 2012

F1 - Ceder posição é legal, mas é moral?

Não sou profundo entendedor do assunto F1, mas é um esporte que procuro acompanhar e entender. Ainda mais neste ano, que teve um início tão empolgante.

No entanto, ainda tem uma prática tão comum que me incomoda muito. Parceiros da mesma equipe cedendo lugar um para o outro em vantagem de um deles na disputa pelo título. Pilotos se tornam marionetes nas mãos dos engenheiros de equipe.

Não me lembro se esta prática sempre foi ocorreu ou se isso é um fenômeno mais recente, mas que eu acho uma palhaçada eu acho. Se fosse no futebol, haveriam opiniões e debates em todas rodas e programas esportivos. Seria mais fácil formar uma opinião e me apoiar em especialistas.

Ética e legalidade
Basta lembrar que existe uma diferença muito grande entre legalidade e moralidade. Nem sempre o que é legal é moral. Um texto muito bacana sobre o assunto foi escrito pelo professor Luiz Martins.

Legalidade se restringe puramente a seguir os mandamentos, os regulamentos. Já a questão ética é muito mais profunda, refere-se a um comportamento ideal do ser humano.

Vamos transpor ao futebol, para ficar mais claro. A tal da "mala branca" pode ser um bom exemplo. Oferecer dinheiro para um time diferente vencer o adversário - você está incentivando que um time faça a sua obrigação - é uma questão delicada. A maioria, para não dizer todos, dos jornalistas são contra a prática da mala branca.

Ora, facilitar a vitória de outro atleta, mesmo que da mesma equipe, é tão diferente assim? Particularmente, acho que não. Você está induzindo um resultado que não seguiria o correto desempenho técnico daquele dia. Se fulano se empenhou para chegar em terceiro, que chegue em terceiro, e não abra passagem para que um companheiro chegue na sua frente, para que o time ainda possa conquistar o título.

Podem pensar que estou revoltado por se tratar de um piloto brasileiro, mas acho este comportamento contra o ideal esportivo. Se algo parecido acontece nos jogos olímpicos, certamente renderia "pano pra manga".

Enfim, se tenho me empenhado para acompanhar a F1, espero que atitudes como a deste domingo não me desanime.

sábado, 25 de agosto de 2012

Neymar, Robinho e Denílson. Focas inexpressíveis

Se você acompanhou a Copa de 2002, certamente lembra da imagem de Denílson sendo perseguido por meia dúzia de turcos. Com a bola no pé o meia brasileiro estava dentro da área quando resolveu abrir a jogada e correu até a lateral para sofrer a falta. Para alguns lance de gênio, para mim pura improdutividade.

Denílson sempre foi visto pelo brasileiro como showman. Um ícone do futebol arte. Fato é que sempre foi um jogador sem grande expressão no futebol mundial. Na Europa nunca foi cogitado para atuar em grandes equipes. Ainda assim para boa parte dos brasileiros, um meia para ficar na história do futebol brasileiro. Para mim, fez história sim: como um jogador talentoso consegue ser medíocre quando não joga pelo time.

Mais recente, Robinho foi o astro do futebol brasileiro. Foi à Europa sonhando em ser eleito o melhor do mundo algum dia. Com dribles bonitos, sua habilidade técnica é inquestionável, como também é inquestionável como nunca foi cogitado para ser eleito um dos melhores do mundo (top three).

"Showman" continua indecisivo
Neymar pipoqueiro?
A bola da vez agora é Neymar. Jogador que não canso de criticar. Jogador que, até agora, não foi decisivo nos jogos mais difíceis. Campeão da Libertadores? Quais adversários tradicionais o Santos enfrentou? O decadente Peñarol, o desinteressado América? Não estou minimizando o título do Santos, estou dizendo que Neymar não teve um teste de fogo, enfrentando, por exemplo, Boca Juniors, Corinthians ou Estudiantes, por exemplo.

Contra o Barcelona, e neste ano contra o Corinthians, Neymar não foi "o cara". Na seleção, em todos os jogos decisivos, ele desapareceu. Copa América, Olimpíadas e nos amistosos contra equipes fortes: França, Alemanha...

Anos-luz de Messi
Lá fora, o vaidoso jogador continua sendo "promessa". E continuará sendo enquanto não for decisivo em jogos importantes. As críticas ao jogador santistas são fundadas e coerentes. Recentemente, um jornalista o chamou de foca. Perfeito a análise do "hermano".

Já escrevi em outro post: Comparar Neymar com Messi é como comparar Maradona com Pelé. As pessoas levam mais para o lado do patriotismo que pela análise real. Recentemente eu mudei de opinião: comparar Neymar com Messi é como comparar Pelé com Robinho.

Para finalizar, só quero deixar claro que minhas críticas não são contra o Santos, mas puramente contra o "pseudocraque" Neymar.

Enquanto não amadurecer a mente, jogando com mais malabarismos e menos objetividade será mais um jogador, nada mais que isso. Pelo bem do futebol e da seleção, torço para que o atacante prove que pode ser considerado o melhor do mundo. Caso contrário: Maracanazo 2014 à vista.

domingo, 19 de agosto de 2012

Brasil em Londres: decepção ou satisfação?

Nas últimas olimpíadas nos decepcionamos com o futebol, vôlei de praia e o vôlei masculino. Também esperávamos mais de Cielo, Murer, Scheidt e alguns judocas. As medalhas de ouro vieram onde não apostávamos. E muitos acharam o desempenho do Brasil ruim.

Como eu já havia previsto em março, eu não esperava mais de 15 medalhas. Se fossem cinco de ouro, seria uma surpresa para mim. Ao contrário de outros países que costumam evoluir bastante no esporte alguns anos antes de sediar as olimpíadas, o Brasil manteve um desempenho razoável.

Decepção? Só com os dirigentes
Se alguém me perguntar se gostei do desempenho brasileiro em Londres, eu diria que me decepcionei sim, com os dirigentes. Para os atletas, mesmo os que não foram tão bem, meus parabéns.

Seguir a carreira de atleta em um país como o nosso já merece meu respeito. O problema é mesmo os dirigentes pretensiosos e oportunistas que nós temos.

Quando vejo entrevistas com presidente do COB ou ministro dos esportes, fico revoltado com tanta demagogia.

O que mudar
Na minha visão não adianta vir com papo de investimento e dinheiro e coisa e tal. O Brasil não tem esporte na escola, não tem esporte na tv aberta, o marketing esportivo beira o amadorismo. Não vou dizer que está tudo errado, mas diria que está tudo muito lento.

Os atletas estão nas mãos incompetentes dos dirigentes do esporte brasileiro. Se o objetivo para 2016 é terminar no Top 10, acho que muita coisas tem que mudar. A começar pelos dirigentes.

sábado, 11 de agosto de 2012

Futebol não consegue ouro mais fácil da história

Eu até cheguei a cogitar que o Brasil venceria o ouro e já preparava um texto para dizer que ouro mascarava uma seleção fraca. A derrota caiu como uma luva e, para mim, quem torce pelo futebol brasileiro  deve ficar satisfeito com o resultado.

Jogos ridículos
O caminho para a final olímpica foi ridícula. Conquistar o ouro poderia mascarar um time fraco e consagrar jogadores #pífios como o zagueiro Juan, os goleiros igualmente péssimos, volantes que beiram o ridículo e atacantes que massacram times pequenos e são massacrados por equipes medianas - o que dirá times fortes.

Conquistar um ouro olímpico tendo como jogo mais difícil contra o México seria lamentável. Não tivemos que vencer Espanha, Uruguai, Argentina, Alemanha, França ou qualquer outro time mais tradicional. Os mais fanáticos podem dizer "essas equipes não chegaram até as olimpíadas, ou até as fases finais porque são ruins". Mas certamente num confronto direto contra o Brasil, apresentariam um esquema de jogo e uma motivação muito diferente, mais desafiadora para o time de @Mano.

Neymar prova ser pequeno
Podem me criticar, me ameaçar de morte e hackear meu blog, mas volto a dizer "Neymar ainda é pequeno".  Compará-lo com Messi, Cristiano Ronaldo, Ibrahimovic é ridículo. Para mim Neymar é um novo Robinho, Pato ou Denílson. Bom de bola, mas que nunca será eleito, sequer, um dos três melhores do mundo.

O santista dribla para lá e para cá contra Bolívia, Equador, Gana, mas quando se trata de Alemanha, Argentina, França e até México ou Paraguai (que não são nenhuma potência mundial) jogo como um menino, que é. E não me venha falar daqueles amistosos que a globo chamou de "superclássico".

o Astro brasileiro é fominha quando deve jogar para o time, apresenta um número alto passes imprecisos (para quem quer ser eleito melhor do mundo) e cai-cai quando deve mostrar força, bem diferente do argentino do Barça ou do português da equipe merengue.

Posso até concordar que seja o jogador brasileiro em melhor nível, mas isso só prova como o futebol brasileiro está enfrentando uma crise encabeçado pelo treinador da seleção. Apenas um reflexo da bagunça que é a CBF.

Se o comando da seleção não mudar, continuo apostando em um novo Maracanazo. Mas para ser honesto, prefiro dividir a culpa deste baixo nível do futebol brasileiro entre Mano, Ricardo Teixeira, José Maria Marin, André Sanches e toda essa corja que dirige o futebol brasileiro.

sábado, 4 de agosto de 2012

The gold medal of corruption goes to....... Brazil


Talking about Rio 2016 and World Cup 2014 - bouth in Brazil - i wrote, already, about Tourism, Employmentinvestments and negligence. Now let’s talk about the Brazilian specialty: Corruption.

Most of building for World Cup and Olympic Games are overpriced. Stadiums, airports, roads, subway… For example, the Mané Garrincha Stadium, in Brasília, will cost seven hundred million reais. Let’s compare. The European Stadiums are cheaper than the Mané Garrincha Stadium. The best stadiums in the world are in Europe: England, Germany, Italy, but those stadiums are much better than the Brazilian.

Just a detail, this price of Mane Garrincha – seven hundred million reais, is for an incomplete stadium. This price does not include: the grass, the electrical system…

The Mné Garrincha project
In 2007, Rio de Janeiro host the Pan-american Games. A brazilian university, PUC, conducted a study about the costs of the Pan. Just 3% of all the money spent was paid by private money. The goverment spent millions on this event. It was my money spent in buildings that are abandoned nowdays.

An exemple of  overpricing is the Engenhão, wich cost six time more than expectedThe Engenhão Stadium should cost  thirty million reais, but it cost three hundred fifty million reais. In other words, with this money, the government could have built ten stadiums. Again: my money in trashThe Engenhão was so expansive, that investment will take more than one hundred years to be recovered.

In 2007, the Olympic Village cost ten million more than the original price. And it’s a trash, can not be used for Olympic Games. Just like the aquatic park - Maria Lenk - and the velodrome. The World Cup and Olympic Games in Brazil will be the most expensive of the history.

Now the brazilian journalists have questined the Itaquerão stadium, in São Paulo.This private stadium is being built with public money. This is just one of a lot of absurdities of World Cup and Olympic Games in Brazil.

Here, in Brazil, seems that hosting Fifa World Cup and Olympic Games will make us a country without poverty or corruption. Oh my God!!!

terça-feira, 31 de julho de 2012

Sediar a Copa e Olimpíadas a qualquer custo realmente vale a pena?


Enquanto torcemos pelos atletas brasileiros em Londres, fico pensando como será em 2016. Minha preocupação não é sobre a organização ou desempenho brasileiro. Fico me remoendo imaginando que todo o superfaturamento e corrupção que aconteceu no Pan do Rio deve ocorrer de novo em 2016, mas em escala ainda maior. Sem falar da Copa do Mundo, que envolve não só uma cidade, mas o país inteiro.

Quando vejo entrevistas de políticos falando de emprego, turismo e investimento que devem acontecer tenho a sensação que estão maquiando um grande esquema de corrupção.

Não se engane, o legado do Pan; foi dinheiro jogado no lixo. Como mostra um estudo realizado pela PUC. Já escrevi um post sobre o abandono dos prédios do Pan. E estamos caindo - aliás, já caímos - na mesma ladainha.

O maior exemplo de superfaturamento foi o Engenhão, que saiu seis vezes mais caro que o previsto, conforme apurado pela Rede Record.. Imagine durante a Copa quanto dinheiro não será desviado. Sem falar de leis e cidadãos que estão sendo ignorados para servir vaidades eleitoreiras.

Aliás, o Itaquerão - nada contra o Corinthians ou seus torcedores - já está sendo construído de forma questionável, mas não espere para ver denúncias na Globo, nem matérias apontando o lado negro disso tudo.

Será que estamos tão alienados que estamos orgulhosos de sediar a Copa e a Olimpíadas a ponto de ignorar a corrupção e o abuso de poder? Será que estes eventos são mais importantes que nossas próprias vidas, que o desenvolvimento do país?

Estamos tão orgulhosos de sermos um país em ascensão , mas continuamos com um pensamento atrasado no qual temos mais orgulho de sediar uma Copa do que de ter uma Educação ou Saúde avançada. Parece que sediar uma Copa nos fará um país sem pobreza e sem corrupção - pobre de nós!

domingo, 22 de julho de 2012

Qual o poder da tal "concentração"?

Nesta semana a seleção de basquete feminino anunciou o corte da jogadora Iziane por indisciplina. Ela teria levado o namorado para a concentração. A jogadora já deixou a concentração da seleção que disputará as Olimpíadas de Londres e retornou para casa.

O que me faz refletir sobre essa tal de "concentração". Sou leigo no assunto psicológico, mas algumas análises e leituras sobre o assunto fizeram-me indagar se realmente é justo uma atleta se cortada do sonho olímpico por dormir com o namorado.

Sem meio termo
Claro que as tais concentrações possuem aspectos positivos, caso contrário já teriam sido abandonadas, mas acho que são tantos negativos também a ponto de me fazerem crer que algumas mudanças nas tradicionais concentrações deveriam ser pensadas.

Vejo tantos exageros e severidade, que mais parecem questão de ditadura que de motivação esportiva. Algumas vezes vejo tanto pedantismo que me pergunto se técnicos e auxiliares realmente sabem o que estão fazendo. Será que vetar twitter fará de uma equipe um time campeão.

Tantas exigências acabam, muitas vezes, influenciando mais de forma negativa que positiva. Os atletas ficam entediados, algumas rixas internas aparecem, muitas das regras são banais, pensamentos de trabalho diferentes geram conflitos e "rachas"...

Copas de 2006 e 2010
Levando para o lado do futebol, você lembra das seleções de 2006 e 2010? Lembra da concentração que tiveram? Afinal de contas, fez diferença?

Na Copa da Alemanha foi aquela palhaçada que deu no que deu. O mais curioso é que se tratava da mesma comissão técnica de 1994. Mas parece que a tal concentração não fez tão bem assim.

Depois, na África do Sul, a mesma ladainha, incluindo jogadores exigindo vídeo games. E Dunga com aquele super "bom humor" comandando tudo. Aparentemente, uma concentração tão profissional não levou a seleção brasileira mais longe que uma quartas-de-final.

Amadores querendo ser profissionais
Para mim tudo isso me parece muito familiar com a cidade onde moro: Guarujá. Costumo dizer que os comerciantes daqui se acham empresários. O mesmo vale para essas comissões técnicas com teorias e regras de "professor Pardal". São leigos no assunto querendo se impor para se tornarem maiores que os times os quais dirigem.

Concentração não é o que fará de um time melhor ou pior que o outro, é um processo para um grupo participar de um jogo ou competição de forma que facilite a comunicação interna do grupo, haja uma boa alimentação, alguns objetivos sejam traçados...

O que me levou a escrever este post é a minha indignação ao ver a falta de bom senso e equilíbrio desses "campos de concentração" disfarçados processos profissionais.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Cobertura esportiva no Uruguai parece mais diversificada que aqui

Alguns dias no Uruguai foram suficientes para perceber algumas diferenças na mídia e cobertura jornalística entre lá e cá. Como não moro por lá não posso cravar que a cobertura esportiva no Uruguai é melhor que a nossa, mas gostei de algumas coisas que vi por lá.
Futebol disputa espaço com vários outros esportes

Baseio minha análise pelo o que vi nos canais de tv de lá e pelo o que li nos principais jornais do país: Observatório e El país.

Apesar da pouca tradição olímpica - em toda história das olimpíadas eles só conquistaram dez medalhas - os assuntos abordados nos jornais são bem mais diversificados que nos jornais daqui.

Claro que o maior espaço é direcionado ao futebol e aos principais times de lá - Nacional e Peñarol - no entanto, vale ressaltar que os jornais dão ampla cobertura a outros esportes como o basquete, rugby, ciclismo. Eles dedicam muito mais espaço aos outros esportes do que os jornais brasileiros.

Acredito que isso até seria um impulso para os demais esportes no Brasil. Claro que não levo em consideração os canais por assinatura como Sportv ou ESPN, que têm uma grade bem diversificada, mas a tv aberta no Brasil ainda tem uma visão muito limitada na cobertura esportiva.

Como seria bom uma tv aberta cobrindo um torneio de ciclismo, judô, natação, nado sincronizado ou meeting de atletismo com frequência. Certamente isso também atrairia investidores e patrocinadores aos atletas e equipes.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

What will be the lagancy of World Cup and Olympics? Neglect

Talking about Olympic Games and World Cup in Brazil, I already wrote about the strenghts: employment, tourism and investiment. Today I want to talk about negligence - We saw that in 2007, after the Pan-American Games.


In 2007, the Pan American Games was in Rio de Janeiro, and a lot of bad thing happened. The Pan American was a shame, not about organization, but about money, corruptions and bad administration.

Almost of buildings are abandoned now. This means, that our money went into trash. Millions to the trash.  This money could be used for schools, hospitals, roads. But the government built a lot of things that are useless and want do it again.



Abandoned buildings
First example: The velodrome – the cycle track – cost fourteen million reais. Now it is abandoned. It’s a trash. The reform of cycle track will cost the same like a new one. Other example is the Aquatic Park Maria Lenk. Today, this million dollar's investiment, is also abandoned. Useless.

The Olympic Village - built for Pan-American Games - couldn't be used for the Olympics and was sold like a condominium. Why a lot of buildings that can not be used again? It's stupid. I can remember one detail: to build the Olympic Village in 2007, the village was overpriced by R$ 10 million.

In 2007, millions of dollars went to trash and I believe that the money for 2014 and 2016 will go to trash too. My money, the brazilian citizen's money into trash - I mean, into the politic's pocket.

My next text will be about the corruption: the braszilian specialty.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Os melhores venceram

Os #anti que se descabelem, mas sinceramente acredito que o título da Libertadores deste ano, de fato, ficou com o melhor time da competição. Falar o que de um time campeão invicto?

E pensar que tudo começou com a eliminação para o Tolima no ano passado. A decisão de manter o treinador Tite, coisa que nenhum outro clube faria, foi brilhante e corajosa e o @Corinthians colheu os frutos de uma decisão difícil mas coerente.

Algum jogador merece ser seleção?
Pode não ter uma estrela como Neymar, Lucas ou Damião, mas o elenco, na minha opinião, é muito bom e acredito que alguns jogadores até mesmo poderiam ter algumas chances na seleção, pois são melhores que alguns que Mano Menezes vem utilizando.

O goleiro Cássio, em alguns meses, passou de terceiro goleiro para titular e mostrou ser um goleiro seguro e inteligente. Gostei muito dos jogos que ele fez até aqui.

Os zagueiros são seguros e inteligentes. Para mim Chicão, há um bom tempo, merecia uma chance na seleção. Castán não é um lord mas não é um "arranca-toco". Está na média.

Os laterais não são geniais, mas estão, mesmo assim, acima da média no Brasil. São seguros e não ficam inventando. Ideais para uma Libertadores.

Os volantes Ralf e Paulinho, esses sim, para mim mereciam uma chance na seleção. Os dois jogam muito bem juntos e deveriam ganhar algumas convocações. Para mim, desde que Hernanes passou a atuar como meia, Ramires não tem nenhum companheiro à altura. Ralf e Paulinho seriam uma boa opção. São muito melhores que Sandro.

Os meias Danilo e Alex já viveram dias melhores, mas são indispensáveis. Danilo é muito lento, mas tem compensado com disposição e gana (o que não tinha no São Paulo). Já Alex é outro que eu já teria convocado para a seleção. Não sei se hoje pela idade, mas nos jogos que vi, ele tem jogado melhor que Jadson, Fernandinho (Shaktar), Ronaldinho e até Ganso - em algumas épocas - e outros meias convocados por Mano.

Dentre os atacantes, mina ressalva seria para o Emerson. Não acho que tem futebol para ser titular, mas o cara arrebentou, então #deixaquieto. Já Jorge Henrique eu acho muito bom - desde o Botafogo - e entraria na minha lista de convocáveis para a seleção. Para mim, ele é muito melhor que Hulk e Robinho, que são "preferência nacional".

Fora os titulares, os reservas entram muito bem e o time não cai de qualidade com as substituições. Tudo isso comandado por um treinador muito inteligente e calmo só poderia terminar em coisa boa. Aliás, já tinha rendido o título nacional, mas o elenco era forte para chegar mais longe e chegou.

Caminho difícil
E dizer que o Timão foi campeão invicto porque teve um caminho fácil não é coerente.

O time passou pelo Vasco, pelos ex-campeões santistas (que estavam ficando chatos e soberbos - jogadores e torcedores) e ainda derrotaram na Final o algoz de todo time brasileiro: Boca Juniors. Se tem um time que todo torcedor brasileiro gostaria de vencer na Final, é o Boca, e o Corinthians teve essa honra.

E por falar em Boca. Que time chato. Não pelo futebol, mas pela personalidade. Parecia que os caras tinham raiva de futebol. Queriam ganhar no grito. Sem técnica queriam ganhar na roubalheira na #catimba, mas não no futebol. Nem mereciam chegar na Final. Pelo bem do esporte, o Boca deveria perder.

Agora vamos ver como este time se prepara para o Mundial de clubes. Não pode ficar pensando no Chelsea e fazer como o Inter em 2010. Apesar de não ser corintiano, acho que no mundial vou torcer muito por eles. Pois os jogadores e o treinador merecem.

terça-feira, 3 de julho de 2012

Legado de Copa e Olimpíadas será a negligência?

Há alguns meses dei uma pesquisada sobre quais seriam os pontos positivos e negativos da realização da Copa e Olimpíadas no Brasil. Percebi que só achei pontos positivos em sites oficiais. Os jornalísticos estão todos com um pé atrás e é muito fácil achar notícias, matérias, e opiniões de profissionais imparciais que duvidam que os pontos positivos serão maiores que os negativos.

Já publiquei aqui três posts destacando o que devem ser os principais pontos positivos da realização destes eventos no Brasil. Já falei da geração de empregos, do turismo e dos investimentos. Comecei pelo lado otimista. Agora, quero escrever mais dois textos destacando o lado negativo disso tudo.

Negligência no Pan
Quando ouço políticos falando do legado da Copa e legado das Olimpíadas, lembro-me da mesma ladainha sobre o legado do Pan. Você saberia dizer o que o Pam deixou de bom para o Rio de Janeiro? Certamente quem mora no Rio, ou Niterói, sabe: nada. Pelo contrário são inúmeros problemas trazidos por uma organização medíocre e incompetente. 

Em outro texto escreverei sobre a corrupção, mas só para termos uma ideia, o Engenhão terá um payback (retorno sobre o investimento) de 150 anos. Ou seja, o que foi gasto só será recuperado em 150 anos. Imagine dez ou doze estádios com o mesmo payback. O Brasil só recuperaria este dinheiro em mais de 1500 anos, #émole?

Construções abandonadas
A maioria dos prédios que foram construídos para os Jogos Pan-americanos de 2007, hoje estão abandonados. Alguns exemplos são o centro aquático Maria Lenke, a pista de ciclismo (velódromo), as instalações da disputa de caiaque e vários outros.

A pista de ciclismo, por exemplo, está tão ruim que precisa de uma reforma tão cara quanto uma pista nova. Outros prédios estão tão ruins que nem podem ser reformados, serão demolidos para construção de novos prédios.

A vila Pan-americana, por exemplo, ficou abandonada e  transformou-se em condomínio, agora será necessário construir uma vila olímpica para as Olimpíadas. Ora, por que já não fizeram uma vila Pan-americana que servisse para as Olimpíadas? Alguém ganhou e ainda vai ganhar muito dinheiro com isso e certamente não é o povo.

Em 2007, o Rio de Janeiro realizou os jogos Pan Americanos e pouca coisa boa restou. Só na vila olímpica, uma pequena parte de tudo o que será construído, o superfaturamento foi de cerca de 10 milhões de reais.

População ignorada - Eventos do povo?
Neste processo todo, a população é simplesmente ignorada. Em um país que milhares vão às ruas para comemorar um título de futebol, realizar parada gay, marcha para Jesus e passeata pela legalização da maconha, os políticos "pintam e bordam" descaradamente sem serem incomodados.

Para finalizar, ouça esta matéria superinteressante da rádio Bandeirantes sobre o legado do Pan. Serão dez minutos esclarecedores.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Anti-Corinthians mais chatos que corinthianos

Qualquer um que me conhece, ou o blog, sabe que sou contra qualquer tipo de fanatismo (futebol, política, religião) e trato o futebol como mais um entretenimento. Podemos nos emocionar, torcer contra, torcer a favor, mas tudo dentro de limites. Um time ganhar, perder, ser campeão ou rebaixado não vai mudar minha vida, minha profissão tampouco irá resolver meus problemas, ou pagar minhas contas.

Pensei neste texto porque #naoaguentomais as mensagens anti-Corinthians no Facebbok e no Twitter. Para quem não sabe sou torcedor do São Paulo, e estou ficando indignado com tanto fanatismo aflorado - independente de ser por este ou aquele time. Parece que seremos promovidos ou rebaixados dependendo do que acontecer na quarta-feira.

Fanatismo burro
Torcer, se emocionar, gritar; nada contra a experiência emocionante de um jogo de futebol, ainda mais em decisões e torneios importantes, mas o brasileiro parece que vai de mal a pior.

Espero que os dois leitores deste blog possam parar para pensar qual o seu grau de fanatismo pelo futebol Se está a ponto de brigar, discutir, passar horas na internet tudo por um time, uma seleção ou por um esporte, está na hora de refletir um pouco e focar sua vida em coisas mais importantes: trabalho, família, bem-estar...

Futebol não é orgulho nacional
Lembro daqueles que até confundem o futebol com questão de patriotismo, orgulho nacional. Tratam jogos, competições e Copas do Mundo como questão de "vida ou morte", "Libertadores é  Guerra", "Copa do Mundo é o orgulho nacional".

Gostaria de viver em um país que o orgulho fosse a economia, a saúde, a educação, os prêmios "Nobels" (nem pesquisei o plural de Nobel), a tecnologia, o campo de pesquisa...

Amados argentinos
Ignorantes @Pedantes que odeiam argentinos porque são nosso maior rival no futebol. Imbecis Desinformados que que torcem contra um povo, uma nação por rivalidades esportivas.

Quebram ônibus, destroem metrôs, apedrejam carros, e tantos outros absurdos por uma derrota, ou vitória.

Àqueles que confundem esporte com civilidade, meus lamentos.Pois eu torço pelo Esporte e disso tenho desfrutados bons momentos de entretenimento.

Sobre a Libertadores. Só espero que corinthianos e anti-corinthians não passem dos limites nas comemorações, mas conhecendo meu povo, acho difícil e já me preparo para o pior: quebra-quebra, polícia, ambulância... Viva o país do futebol!

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Americanos gostando mais de futebol. Devemos nos preocupar?

Tenho lidos algumas informações interessantes sobre a MLS (Major League Soccer), pois adoro acompanhar os jogos online. Pode ter certeza que é muito melhor que acompanhar os jogos do Brasileirinho  Brasileirão.

A começar pela imagem que já é bem melhor. Ainda posso falar dos estádios, dos gramados, da  organização, do trabalho de marketing e, acreditem ou não, até da torcida. E não seria exagero que a qualidade técnica é bem próxima do praticado no "país do futebol".

Para encurtar o texto, pois para mim já é quase madrugada (21:30), nem vou levantar dados do futebol feminino praticado em terras Yankees.

MLS tem mais público que NBA
"Vira e mexe" tenho lido matérias falando do crescimento do esporte nos Estados Unidos, daí meu interesse em me aprofundar no assunto. Descobri, por exemplo que a média de público nos jogos de futebol já é maior que nos jogos da NBA. Será o Benedito? Não! É o profissionalismo.

Só para ressaltar, já é maior que o Brasileirão.

O futebol é uma febre por lá. E isso me fez refletir no seguinte: como os estadunidenses são natos para o esporte e investem pesado para serem o número um do mundo, até onde a seleção masculina pode chegar? Um dia poderão ser campeão do mundo?

EUA campeão de uma Copa?
Não duvido que eu veja os Estados Unidos campeão do mundo antes de morrer. Se @Pelé fosse o autor dessa frase estaríamos todos rindo, mas como sou eu........ podem rir também.

Pode parecer exagero, mas vamos imaginar uma quadro de evolução gradativa.

Evolução gradativa
Na verdade alguns passos já foram dado, como a própria criação da MLS. O futebol feminino já é a potencia mundial a ser batida, o que é um gigantesco passo.

Imagine que com investimento na base (o que não é difícil) o país forme jogadores e equipes jovens competitivas.

Acho que um grande passo poderá ser uma disputa por medalha olímpica. Como os estadunidenses são mestre em organização e planejamento a longo prazo, acredito que em breve, a meta do futebol Yankee seja conquistar um ouro olímpico - como já fizeram Camarões e Nigéria, ou seja, não é impossível tirar o ouro olímpico de seleções mais tradicionais.

Sem falar nas categorias de base. Possivelmente veremos as próximas gerações de futebolistas dos Estados Unidos conquistando algumas façanhas.

A seleção principal já frequenta a Copa com regularidade e não é raro avançarem de fase. Aos poucos, certamente, começaram a brigar para terminarem entre os oito melhores, e quando isso começar a acontecer, eles trabalharão firme para se manterem entre as dez melhores seleções do mundo.

Talvez, uma medida que possa alavancar de vez seja a abertura do mercado para a contratação de estrelas do futebol mundial (porque certamente dinheiro e patrocinadores não faltam por lá). Imagine uma MLS com dinheiro para competir com a Europa de igual.

Outro ponto positivo é que o país tem uma grande diversidade racial. São imigrantes latinos, italianos, alemães, africanos, o que é altamente favorável ao esporte.

EUA e outros azarões
Para mim, o que difere os Estados Unidos de outas seleções que alcançam uma geração vitoriosa (Dinamarca, Colômbia, Turquia, Camarões, Nigéria...) é que os Estados Unidos não dependem de uma geração de ouro, eles trabalham na base, para dar continuidade ao trabalho.

O objetivo não é alcançar uma ascensão meteórica. Eles trabalham para gerar uma base forte, com muito profissionalismo e toda organização que o mundo conhece.


São apenas hipóteses, mas espero que um dia eu possa escrever "eu já sabia".

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Dá para acreditar neste Atlético Mineiro?

Só não vou dizer que este é o Atlético Mineiro mais promissor que eu já vi jogando porque minha memória é fraca. Talvez, no final dos anos 90 tivesse um bom time. De cabeça, lembrava que tinham ido longe, pesquisando na net, relembrei o vice de 99Claro que minha memória não me permite relembrar daquele time e pesquisei para ver como era o elenco daquele #Galo e confesso que não me impressionei.

Neste ano, acho que o clube montou um time equilibrado, e conseguiu formar um elenco bem homogêneo, para não ficarem dependentes de um único jogador. Minha única ressalva é a contratação de Ronaldinho Gaúcho. Para mim um péssimo negócio, mas até que vai funcionando.


Bom setor defensivo
Acho que o time vem trabalhando bem na defesa. Réver, que para mim poderia ganhar umas chances na seleção brasileira, e Leonardo Silva formam uma dupla bacana, gostaria muito de tê-los no meu time. Os laterais também são eficientes. Se Júnior César para muitos é um fiasco, acho que realmente não é excepcional, mas olhando para as outras opções, ele é o melhorzinho no Brasil -pelo menos, o menos pior.

Meia canja
Souto e Pierre fazem o meu gosto. Não gosto muito do Richarlyson, ou Ricky, como queiram huahauhau. Leandro Donizete e Escudero também são jogadores que podem dar um caldo no Galo.



Sobre Ronaldinho, acho que nem vale escrever muito sobre. Mas o que posso dizer é que até agora, ele vem correspondendo, já sabemos o que podemos esperar e é isso que ele vem fazendo: correspondendo, ainda que seja a nível médio. Independente de ser meia ou atacante.


Ataque
Danilinho é um bom jogador e Jô e André já viveram dias melhores, mas estão compondo elenco e isso vale muito, já deixa o Atlético-MG com enorme vantagem sobre os demais clubes brasileiros.


Torço pelo Galo
Espero que este time leve o Atlético Mineito longe. Uma vaguinha na Libertadores já seria um grande passo.

sábado, 23 de junho de 2012

Deu o previsível, de forma imprevista

Como previsto no início da temporada, o título da NBA ficou mesmo com o #MiamiHeat. O time era visto pela maioria dos especialistas como o mais forte da temporada e depois de altos e baixos acabou, enfim conquistando o título do principal campeonato de basquete do mundo. Chegava a se comentar que seria um passeio do Heat. Ainda bem que não foi.

Algumas vezes, parecia que o time de Miami teria o mesmo destino do ano passado: o quase. Aparentemente, o time recheado de estrelas e comandado pelo "monstro" #LeBronJames tinha muito mais badalação que concentração para levantar o caneco.

Le Bron James mostrou que é um jogador para ficar na história, nos dois últimos jogos da série semifinal contra os @Celtics. Faltando um jogo para encerrar o confronto, quando todos já apostavam no time de Boston, James se agigantou e foi decisivo até o fim da competição.

Enfim, apesar das reviravoltas, polêmicas e todas as emoções das grandes competições, apesar de terminar no previsível, não podemos dizer que a temporada foi previsível. Para mim, o que ficou foi o carimbo de Le Bron James.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

World Cup, Olympic Games and Employment

Continuing talking about World Cup and Olympic Games in Brazil, this is third and last post shoeing the mais strenghts expected. After write about investments and tourism, let's see some good things about creation of jobs.

According to research by Institute of Administration (FIA), as a result of the Olympic Games, it's expected generate more than 120.000 direct and indirect jobs between 2007-2016 (year of realization of the Olympics).

After the Olympic Games a lot of jobs will still created. The brazilian government announced that between 2017 and 2027 will be created 130.00 jobd, just because Olympics.

The sector of contruction is that will be most benefited. Peoples who works in Communication shoul be in alert. Many jobs in Communications should be created, like in visual communications field.

In World Cup, Government expect to creat 330.00 permanent jobs and others 380.00 temporary jobs. Besides the construction field, brazilian government announced big investment in communications, public transport, airports and ports around the country.

It's important note that benefits of the World Cup will be distributed around the country, in a way more efficient than Olympics - because the Olympics will happens just in Rio de Janeiro.

domingo, 17 de junho de 2012

Geração de empregos com Copa e Olimpíadas

Continuando o balanço sobre a realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas no Brasil, resolvi fazer o terceiro e último post mostrando os principais pontos positivos esperados. Depois de falar das previsões para o Turismo e do investimento. Hoje vou escrever um breve post sobre a geração de empregos.

Segundo pesquisa levantada pela Fundação Instituto de Administração (FIA), em decorrência dos jogos olímpicos espera-se a criação de mais de 120 mil empregos diretos e indiretos entre 2007 e 2016 (ano da realização das olimpíadas).


Mesmo após a realização dos jogos olímpicos, muitos empregos ainda serão criados. Entre 2017 e 2027, foi divulgado a criação de até 130 mil empregos.

O setor que deve ser mais beneficiado é o da construção civil. Para os comunicólogos, vale ressaltar que os empregos da área de Comunicação também devem aumentar consideravelmente em diversas áreas, como por exemplo no setor de comunicação visual.

Para a Copa do Mundo o governo prevê a criação de 330 mil empregos permanentes e mais 380 empregos temporários. Além da construção civil, o governo anunciou forte investimento no transporte público, aeroportos e portos do país.

Vale ressaltar que os benefícios da Copa do Mundo serão distribuídos pelo país de uma forma mais eficiente que nas olimpíadas - já que os jogos olímpicos acontecerão somente no Rio de Janeiro.


domingo, 10 de junho de 2012

Two teams none squad

Brazil will be destroyed in 2014
Anyone may explain me why, GOD, CBF (Brazilian Football Confederation) have this "paranoia" to keep one coach for two team: olympic and "A team" (main team, first team)?

The Olympic team is undefined, the main squad too. Mano Menezes will start to build the main team just after the Olympic Games - on second semester of this year. This means that he will prepare the team for World Cup less than two years to the event.

Argentina, Uruguay, Germany, Spain and other great international teams are playing for Qualifying or Euro. This means those teams are playing tough games. And Brazil are preparing the olympic team. The international teams will come to Brazil with squads that are being prepared for four years, the host squad will have a  squad prepared just for a year and a half.

New Maracanazo is coming
This is not quantum physics
Is it so hard to understand that brazilian team are wasting the time? I think that Brazil is too close to losing the World Cup again. A new "Maracanazo" is upcoming.

We have no idea who will be the goalkeeper, neither the defenders or the defensive midfield. Are Hernanes and Ramires in first eleven? And Hulk? Is he good enough to be in first eleven? Who are the strikes: Pato, Damião, Neymar, Fred? Is Neymar on first eleven for ever? He just can't play well in hard games.

There are many questions and no answers.

Brazil took a lot of goal
The "pressing style" is not working. Brazil lost to Argentina and Germany by four. Brazilian team can pressing against Egypt, USA or Colombia, but it's not working against good teams like Holland, Uruguay, Argentina or Germany. In fact didn't work neither against Mexico or Paraguay.

I belive in a new "Maracanazo" because CBF insists to keep one coach for two teams. Brazil will be unprepared to World Cup. Time is running.

sábado, 9 de junho de 2012

Seleções olímpica e principal deveriam ser separadas

Principais rivais do Brasil estão realizando jogos de alto nível
Alguém, "for mother of GOD", poderia me explicar o porquê dessa paranoia da CBF de o mesmo treinador ficar encarregado pela seleção olímpica e principal ao mesmo tempo?

A seleção olímpica continua sem medalha de ouro e a principal vai caindo no despreparo. O Brasil só vai começar a preparar a principal no segundo semestre, ou seja a menos de dois anos da Copa do Mundo. Enquanto Argentina e Uruguai disputam as eliminatórias, os europeus estão na Eurocopa. Ou seja, passando por uma belíssima "pré-temporada". E a "Canarinho" fazendo amistosos com o time olímpico. Até acho que os recentes adversários foram bem escolhidos, mas não preparou em nada a seleção que disputará a Copa.

As principais seleções do mundo chegarão ao Brasil com equipes que estão se preparando há quatro anos, enquanto a seleção local terá apenas um ano e meio de entrosamento.

Isso não é física quântica
Será que é tão difícil assim de perceber que a seleção brasileira está perdendo tempo?

Vamos raciocinar o que seria mais "trágico" ao futebol brasileiro: não conquistar o ouro em Londres, ou não vencer a Copa em casa - de novo?

Estamos a dois anos da Copa e ainda não temos ideia de quem serão os laterais. O goleiro será Julio Cesar? E os voltantes? Hernanes e Ramires? Acho que não. Existe alguma coisa neste Universo que faça Neymar deixar de ser titular? Quem são os atacantes mais cotados para irem à Copa? Hulk tem futebol para ser titular da seleção na Copa do Mundo?

Já não é raro tomar muitos gols
Em um próximo post farei uma análise sobre os amistosos das últimas semanas. Não acho que tenha sido resultados tão desastrosos, mas também não foram convincentes. O ruim mesmo é não saber quem destes jogadores estão sendo preparados para a Copa.

O estilo "blitz" vai funcionar com a seleção principal. Pois até agora não acho que vem funcionando. Contra equipes fracos é o mais lógico a se fazer, mas jogar assim contra Argentina, Espanha, Alemanha é pedir para ser goleado - aliás, fomos; basta lembrar que já o Brasil recentemente já tomou de quatro de alemães e argentinos.

Enquanto continuar esta paranoia de um treinador comandar as equipes principal e olímpica, continuaremos despreparados tanto para a Olimpíadas como para a Copa do Mundo.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Boston tem pernas para ser campeão?

O Boston Celtics chegou sem muita credibilidade para disputar a final da conferência contra o "todo poderoso" Miami Heat. A verdade é que apesar de toda idolatria e agitação pelo time dos Heats, eles ainda não venceram nada. Ano passado foram vice campeões e ainda desfilavam como os melhores do mundo.

Para confirmar o favoritismo, precisam vencer os dois próximos jogos contra o Boston para chegarem à final da NBA e encararem o embalado Oklahoma Thunder. O time de Oklahoma fez uma excelente série contra o San Antonio Spurs, que eu particularmente julgava melhor, e chega com muita moral à final.

Boston precisa vencer o cansaço
Por outro lado, o Boston também fez grandes jogos contra o Miami Heat. Para ser sincero, até arrisco dizer que apesar das duas derrotas, numa visão geral, os Celtics foram mais fortes que os Heats nessa série - tirando o primeiro jogo.

O que eu questiono é se os grandes jogadores de Boston - Allen, Garnett e Pierce - têm fôlego para continuarem atuando em alto nível, inclusive nas finais, levando em consideração a idade dos atletas.

Diga-se que passagem que o jogo de hoje é em Boston, onde o time da casa venceu 15 dos 16 jogos que fez na temporada contra os rivais de hoje. O favoritismo é todo dos Celtics.

Boston x Oklahoma
Vou torcer muito pelo Boston Celtic, mas acho que este ano o título dificilmente será tirado de Oklahoma. Os Thunders já eliminaram o Dallas Mavericks(4-0), o Los Angeles Lakers (4-1) e o San Antonio Spurs (4-2) e devem vencer a série contra o Boston ou o Miami. 

Vamos ver se Allen, Pierce e Garnett consegue nos surpreender e levar este título para o Boston mais uma vez.

O jogo será transmitido pela ESPN internacional a partir das 21h.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Devils ainda podem sonhar?

Parece mesmo que o time do LA Kings está disposto a fazer história na NHL. Na verdade já está fazendo, pois é o primeiro time a chegar nos playoffs em oitavo e eliminar os números um, dois e três. Levantar o caneco será algo desafiador.

Mas quem está acompanhando as finais -a ESPN está transmitindo - com certeza está vendo que este time não chegou até aqui por acaso.

Apesar de uma temporada regular, o time tem mostrado brio e muita gana. Até dá gosto de vê-los jogar.

Derrubando favoritos
A especialidade tem sido mesmo eliminar os favoritos nestes playoffs. Logo no início, poucos apostavam que poderiam eliminar os Canucks. Em seguida, grandes jogos elevaram a moral do time que eliminou ainda o St. Louis Blues em apenas quatro jogos. Foi o único time a fazer 4-0 na semifinal das conferências.

Eu mesmo acreditava que Devils e Rangers era uma espécie de final antecipada. Para minha alegria, os Rangers foram eliminados e até me contentaria com o título dos Devils, mas o time de Los Angeles pode surpreender com mais esta vitória na série, se bem que já estou achando que surpresa seria o time de Nova Jersey virar a série, já que os dois próximos jogos serão em Los Angeles. O retorno de Cagne pode dar ainda mais ânimo aos Kings

Enfim, nesta semana pelo menos mais dois grandes jogos me esperam. Fiquem ligados.


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Perder o sono para ver a F1 já não tem sido tão ruim

Se fosse alguns anos atrás eu diria que acordar cedo aos domingos já não tem sido tão entediante, mas com o calendário da F-1 promovendo corridas na Malásia, Cingapura, Oriente Médio, Tigres asiáticos... preferi generalizar. De qualquer forma, parece que os organizadores estão acertando; e tantas modificações tem trazido mais emoção à categoria mais nobre do automobilismo.

Até fucei na net Formula Indy, Formula Truck, Nascar... mas não teve jeito, acho que a Formula 1 ainda é a mais bem estruturada, se bem que a Nascar também é muito bacana, só que o caráter mais estado-unidense que mundial tira um pouco a graça. O interessante é ver mulheres competindo na categoria.


A disputa acirrada pela liderança entre os pilotos tem sido empolgante. No entanto, acho que o predomínio da Red Bull ainda vai demorar um pouco para chegar ao fim. Alguns resultados inesperados como a vitória de Pastor Maldonado dificilmente devem se repetir. A briga deve ser mesmo entre os pilotos da Red Bull, McLaren e Fernando Alonso.

Apesar do bom início, não acredito que Alonso segurará a liderança do mundial até o fim. O mais provável, aposto, será o troféu terminar nas mãos de um dos pilotos da Red Bull. Se a McLaren fosse um pouquinho mais competente, talvez o inglês Hamilton poderia entrar na briga.

Para as próximas corridas - Canadá e Valência - eu apostaria que Alonso deve cair pelo menos duas posições, abrindo espaço para os pilotos da Red Bull. Pela emoção e espírito esportivo, espero que eu esteja errado. Vamos torcer para que os resultados continuem fugindo previsível.

Leia Também

Os internautas também curtiram