sábado, 31 de março de 2012

Playoffs da NHL deve apresentar grandes duelos

Faltando onze dias para o início dos playoffs da NHL (para que não sabe, trata-se a fase de mata-mata da liga americana de hóquei no gelo) resolvei buscar um pouco de informação sobre as equipes e percebi que terei a chance de assistir bons jogos nas próximas semanas.

O embalado St. Louis Blues vem cotado como favorito a terminar a primeira fase como o primeiro colocado no geral, e consequentemente, um forte candidato ao título. Na primeira fase dos playoffs, a equipe pode (pois ainda não terminou a primeira fase) enfrentar o Phoenix Coyotes. Nesta temporada os Blues venceram os Coyotes todas as três vezes que o enfrentou.

Do outro lado, na Conferência Leste, o tradicionalíssimo New York Rangers é o líder e também é um candidato ao título muito bem cotado até aqui. Outra equipe forte na temporada é o Vancouver Canucks, que pode encarar o tradicional Dallas Stars. Neste temporada, o confronto entre os times de Vancouver e Dallas está equilibrado, cada time venceu dois confrontos.

O duelo mais equilibrado, deve ser entre Detroit Wings e Nashville Predators. Os dois times já se encararam seis vezes e cada um venceu três confrontos. No entanto, o favorito é o Detroit.

Espero que os canais ESPN continuem transmitindo os jogos da NHL por muuuito tempo, assim poderemos acompanhar e entender melhor o emocionante "futebol canadense".

domingo, 25 de março de 2012

Mais uma temporada definida pelas equipes?

Sempre que vou escrever sobre F-1 tenho muita cautela. Não sou perito no assunto e minhas opiniões são mais baseadas no "achismo" que em profundo conhecimento. Sei que o automobilismo é uma paixão e muitos brasileiros acompanham a temporada com muita expectativa, por isso, é inevitável meus pitacos.

Não sei se no tempo "que Dondon jogava no Andaraí" já era assim, mas hoje me parece que as disputas por equipes ganham muito mais furor e emoção que as disputas entre pilotos.

De minha fraca memória, posso jurar que lembro que as disputas pessoais, conflitos e briga pelo título eram entre os pilotos em 15 ou 20 anos. Não digo que as equipes eram coadjuvantes, mas certamente não me recordo de serem mais importantes que os pilotos.

Desde que comecei com este blog, tento me aprofundar no assunto Fórmula 01, mas me seria demasiado chato ficar analisando equipes, motores e afins. Gostaria de comentar mais sobre esta ou aquela atitude dos "choferes". E tentarei me restringir a isto

Alonso de novo
Parece que o esporte espanhol está em alta mesmo. Como já devem imaginar, por não ser fanático por F1, não acordei às cinco horas da manhã para assistir o GP da Malásia, mas lendo sobre o evento, percebi que o espanhol fez uma prova memorável.

Resta saber se até o fim da temporada, o título será decidido por atuações históricas, ou por engenheiros fenomenais.

sábado, 17 de março de 2012

O que podemos esperar do Brasil em Londres?

Normalmente, os países que sediarão as olimpíadas se saem bem uma edição anterior. Sabemos que em 2016 os jogos serão no Rio de Janeiro e me pergunto como o esporte brasileiro estará até lá e se depois manteremos um bom nível (se é que chegaremos lá).

O que seria um bom resultado?
Em primeiro lugar devemos definir o que é bom ou o que é ruim. Nos jogos de Pequim o Brasil ficou em 23o. lugar com três medalhas de ouro e 15 no total. Em Atenas, 2004, foram cinco medalhas de ouro e 10 no total e uma décima sexta colocação - o melhor desempenho da história (em medalhas), pois em colocação foi em 1920, quando terminou em 15o lugar, mas conquistando apenas três medalhas.

Então eu vou considerar que bom seria superar, ou ao menos igualar, o feito de oito anos atrás na Grécia. Será que conseguiremos?

O Brasil em Londres
Encontrei um blog bem interessante que faz um levantamento meticuloso do esporte olímpico. De acordo com as modalidades olímpicas que tiveram grandes torneios e campeonatos em 2011, o Brasil até que iria bem com seis medalhas de ouro. Um desempenho um melhor do que o mesmo estudo feito pelo blog em 2010.

No ano passado, o Brasil conquistou seis títulos mundiais em  modalidades olímpicas com: Cesar Cielo, Fabiana Murer, Everton Lopes, Juliana e Larissa, Robert Scheidt/Bruno Prada e Emanuel/Alisson.

Outros atletas e equipes apresentaram bons resultados e podem garantir algumas medalhas olímpicas.

Ainda não estou otimista
Em minha opinião o Brasil ainda peca no trabalho emocional quando se fala em jogos olímpicos. As grandes esperanças fracassam e só voltam a conquistar títulos no ano seguinte após as Olimpíadas.

Até citei alguns exemplos, mas preferi apagar, pois o objetivo não é apontar as falhas dos atletas e sim a falta de profissionalismo do esporte brasileiro. Mesmo porque, nossa maior paixão o futebol, já não conta com profissionais sérios para administrarem o esporte bretão, o que dirá os demais esportes que não contam com dinheiro, torcida, mídia...

Claro que todos nós torceremos muitos pelos atletas brasileiros (eu particularmente só não devo torcer muito pelo futebol, a não ser que ganhem meu carisma), mas acredito que não podemos nos iludir e manter os pés no chão seria um grande passo para desenvolver o esporte brasileiro.


Não se trata de ser pessimista, mas perceber nossas falhas para concertá-las é uma virtude que a maioria dos que administram o esporte (para não dizer o país) não possuem.

domingo, 11 de março de 2012

Que recuperação do Pittsburgh

Sei que o hóquei no gel não é muito popular em terras canarinhas, mas eu adoro o esporte, talvez por ser parecido com futebol ou pelas horas em frente ao video game jogando Mario Lemieux - Wayne Gratzky e tantas outras franquias.

Pelo site oficial, é possível me manter atualizado e nesta semana achei interessante o feito de uma das equipes: Pittsburh Penguins.

E pensar que a pouco mais de um mês o Pittsburh Penguins estavam em décimo lugar na classificação geral na NHL, mas o mês de fevereiro e o início de março foram fabulosos e agora os Penguins já estão em quarto. Resta saber por quanto tempo o embalo permanece.

Hoje (11\02) os Penguins bateram o Boston Bruins e alcançaram a nona vitória seguida. Será o Benedito?

Próximos jogos
Vamos ver se o time continua embalado pois os próximos duelos serão difíceis. New York Yankes, New Jersy Devils e Philadelphia Flyers. Se passar por este dois, o time de Pittsburgh deve conseguir feito inacreditável, pois na sequência realiza dois jogos mais simples contra os times de Winnipeg e Nashville.

Em fevereiro, o Pittsburgh venceu os confrontos contra o New York Ranger (vitória que deu início à atual sequência de nove vitórias seguidas) e contra o Philadelphia Flyers.

Alternativa Hóquei

Para tirar um pouco o "pé da lama" do futebol vale a pena buscar conhecer tantos outros esporte interessantes. Minha dica vai para o hóquei, mesmo porque as regras são simples e o jogo é dinâmico cheio de gols, jogadas insólitas e momentos cheios de adrenalina.

domingo, 4 de março de 2012

Governo brasileiro ou Fifa. Quem tem razão? Alguém tem razão?

Nos últimos dias ficou claro o descontentamento da Fifa com a organização da Copa de 2014 no Brasil. Algumas críticas foram feitas e o governo brasileiro e a CBF se sentiram ofendidos. Em seguida, os tupiniquins resolveram atacar a entidade máxima do futebol. Agora, as autoridades brasileiras querem que a Fifa troque o interlocutor.

Enfim, começa toda aquela politicagem que o Brasil não vive sem. Será que a Fifa exagerou, ou realmente os brasileiros "estão mais preocupados em ganhar a Copa da Mundo do que em organizá-la"?

Qualquer pessoa sensata já imaginava que a organização de uma Copa do Mundo no Brasil traria polêmicas e discussões infindáveis (isso sem tocarmos no assunto olimpíadas). Na mais recente "virada de mesa", Romário (que recentemente vinha se opondo a Teixeira) declarou que denúncias contra o cartola só prejudicam a organização da Copa. Para mim, um belo acordo por baixo do pano deve ter feito o baixinho mudar de ideia.

Parece que o orgulho brasileiro não nos faz enxergar a lama e a vergonha que estamos passando na organização desta Copa.

Torcendo cada vez mais contra o Brasil
São episódios como estes que me deixam cada vez mais certo de torcer contra o Brasil (não o país, mas a seleção).

Os que comemoraram a escolha do Brasil para sediar a Copa e as Olimpíadas devem estar arrependidos, a não ser que continuem alienados se deixando levar pelo otimismo cego da grande emissora de tv daqui.

As obras continuam em atraso e, o que é ainda pior, sem uma efetiva inspeção.

Ao ouvir o presidente da CBF dizer que podemos ficar tranquilos, sobre a Copa, me senti um irado com tanto cinismo, e o pior é que a maioria dos brasileiros concordam com Teixeira.

Quanto a realização da Copa, sei que de um jeito ou de outro ela acontecerá, mas seu preço, certamente será muito alto.

Leia Também

Os internautas também curtiram