terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

E se investigarem a CBF seriamente?

O carnaval continua no país do futebol. Embora duvide muito que uma investigação séria aponte, julgue e condene os poderosos da CBF, saber que existe uma possibilidade de investigação pela Comissão da Verdade rsrsrsrsrsrsrs  me deixa curioso para imaginar como seria caso algum tipo de indício de corrupção na CBF fosse constatada.

O dinheiro continua saindo pelo ladrão - com o perdão do trocadilho - enquanto Globo, Brahma e outros patrocinadores me chamam de "idiota" tentando me fazer abraçar a ideia do "imagine na Copa" - essa propaganda, aliás, me dá nojo e vergonha.

Ricardo Teixeira, enfim, seria condenado? De preferência à prisão porque aplicar multas contra ele seria o mesmo que inocentá-lo. Marin e outros mandantes poderiam ser condenados? O que aconteceria com uma nova direção da CBF? E se essa bomba estourasse próximo à Copa do Mundo? O pobre inglês Jennings seria declarado herói do futebol nacional?

Pode parecer puro devaneio, mas é interessante imaginar e brincar com essas possibilidades. Alguns políticos de renome, como Erundina, já se declararam a favor de tal investigação. Só resta saber por quantos anos essa investigação perduraria.

Só não digo que gostaria de ver esta Copa e as Olimpíadas canceladas porque muuuuuuuuito dinheiro público já foi pelo ralo. E lá se vai meu suado dinheirinho gasto com reforma do Maracanã, construção do Itaquerão, enquanto continuo sem atendimento no SUS, ando feito sardinha nos ônibus, viajo por rotas da morte nas estradas de Norte a Sul do país, o salário do professor continua "assim, ó", sou vítima de assalto a cada temporada, conhecidos continuam se matando nas drogas...

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Em nome da Rio 2016 Brasil fica sem equipe de ciclismo

Pode parecer um paradoxo, mas o Brasil vai, praticamente, ficar sem equipe de ciclismo pelos próximos anos, graças à administração brasileira para os jogos de 2016. Tudo isso porque se resolveu demolir o velódromo do Rio de Janeiro para a construção de um novo.


Continuo minha luta pela "não ilusão" sobra a Copa 2014 e as Olimpíadas 2016. Não se engane pela publicidade enganosa da Rede Globo. O governo e os patrocinadores dos eventos lavam e abocanham milhões de reais, enquanto ficamos "embasbacados" achando que o Brasil está fazendo um trabalho formidável.

R$ 14 milhões em dinheiro público no lixo
A pista de ciclismo da cidade do Rio de Janeiro foi construído para o Pan de 2007 e custou R$ 14 milhões, mas os pobres gestores não pensaram que poderiam construir algo que pudesse ser aproveitado para a realização de uma olimpíadas. Afinal, "tadinhos", quem poderia imaginar que o Brasil sediaria uma Olimpíadas? Coisa que eles mesmos já estavam brigando há anos para conquistar.

O resultado da bagunça é que nossos impostos pagaram uma obra de R$ 14 milhões que durou cinco anos e pagará mais um elefante branco de mais de R$ 130 milhões.

Antigo velódromo
A pista não pode ser utilizada porque tem capacidade para 1500 pessoas, mas precisa ter capacidade para 5000. Além disso, no centro da pista existem duas pilastras de ostentação que não poderiam existir, por isso, alegam-se que uma reforma é impossível. Embora ciclistas e diretores do ciclismo brasileiro declarem que conversaram com o engenheiro holandês responsável pela construção e descobriram que seria possível sim uma reforma com mais R$ 6 milhões, os responsáveis pela Rio 2016 negam a informação e insistem na demolição da obra. Afinal, dinheiro é o que não sobra.

Além da necessidade de se construir uma outra pista para as Olimpíadas, um outro velódromo deverá ser feito em Goiânia, por mais R$ 40 milhões, onde a equipe brasileira passará a treinar. Até lá, os atletas não têm boas opções de treino e a equipe será desmantelada. Ou seja, o Brasil ficará sem uma equipe unida e treinando forte até o velódromo em Goiás ficar pronto.

Ou seja, essa brincadeira custou o dinheiro da pista do Pan mais o dinheiro da nova pista de Goiás e mais o dinheiro da pista para os jogos olímpicos.

Novo velódromo
Pela bagatela de R$ 136 milhões, um novo velódromo será construído para as olimpíadas do Rio de Janeiro. Preciso lembrar que estamos falando de dinheiro público? Meu e seu imposto pagará a obra, mas escola, hospital e segurança continuarão na mesmo, belê?

Sacou por que o Brasil nem entra no ranking da categoria? Aliás, ranking que possui equipes como Uganda, Suriname e El Salvador, mas o Brasil nem aparece. Agora, vejo o porquê.

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Neymar a caminho de se tornar um novo Robinho

Já estou defendendo isso há dois anos, desde que começaram a dizer que o brasileiro é melhor que Messi. Isso é puro "patriotismo" idiota. Até o meu maior ídolo do esporte @Pelé me deixou constrangido dizendo que o atacante do Santos é melhor que o argentino.

Messi é muito melhor que Neymar a começarpela humildade. Mas neste texto não quero comparar os dois, como não compararia Maradona e Pelé.


O cara ainda fica ofendido quando falam que ele está supervalorizado. Pura verdade. Quando for para a Europa, se não mudar drasticamente de comportamento e apurar sua técnica, vai patinar, patinar e acabar como mais uma promessa que não vingou; como Robinho e Pato.

Como já escrevi uma vez há seis meses, Neymar para mim não passa de um novo Robinho, ou novo Denílson. Aquele jogador que tem potencial para se tornar uma estrela mundial, mas que cai no próprio orgulho e vira mais um na multidão. Até acrescentaria Pato nesta lista, mas ainda acho o novo corintiano ainda melhor que o santista, pelo menos "menos pior".

Enquanto Neymar for a grande sensação da seleção, ainda estarei apostando em um novo Maracanazzo. E não duvido nada Messi brilhar por aqui e passar a ser endeusado pelos jovens torcedores como o melhor jogador da história do esporte bretão.

Há opções?
A verdade é que o Brasil está com uma safra horrível e os melhores atacantes do país ainda são os veteranos Luis Fabiano e Fred. Eu mesmo não sei como eu escalaria minha seleção hoje. Mas isso é assunto para outro post.

Acho que já está na hora de Neymar ser deixado de lado, se bem que isso diminuiria ainda mais sua experiência internacional, mas a verdade é que todas as vezes que ele deveria brilhar como estrela jogou como menino: Barcelona, Alemanha, Holanda, México, Paraguai, Argentina, Argentina...


sábado, 2 de fevereiro de 2013

Mesmo endividados clubes gastam milhões

Parece que a especulação não é um privilégio da área imobiliária. O futebol vinha mostrando números assombrosos referentes às contratações de jogadores. Milhões e milhões de Euros (e dólares) por jogadores muitas vezes de qualidade questionável. Sem falar daquelas que não resultam nos resultados esperados, como no caso de @Kaká no Real ou Torres no Chelsea.

Os valores pareciam não ter limites, em especial para equipes milionárias como Real Madrid, Milan ou Manchester United.

Neste começo de temporada (pelo calendário do futebol europeu), os clubes europeus costumam fazer as contratações mais importantes da temporada, mas desta vez, parece que os clubes deram uma pisada no freio e preferiram contratações mais amenas. Nada de 40 ou 50 milhões de euros.

Podemos mencionar a contratação de Lucas pelo PSG por 43 milhões de euros como exceção, mas vale ressaltar que a compra já estava acertada há meses. Talvez, seja essa agrande novidade desta janela.

Na Espanha, o "super" Real Madrid preferiu gastar "apenas" 3,5 milhões de euros pelo goleiro Diego Lopez e nada mais. O maior time da atualidade, Barcelona, também não realizou contratações.

Os destaques desta janela foram William, Beckham (em outros tempos seria mais bombástico) e Balotelli. Nada espetacular, mesmo considerando a contratação do brasileiro pelo Anzi por 35 milhões de euros.

No Brasil, os times começam a gastar um pouco mais. O Corinthians, por exemplo, detém as quatro contratações mais caras do futebol brasileiro. A transferência de Paro está no topo.

Dívidas dos clubes
Não sei se por força sindicais, maiores, bancários, monetários, fiscais ou qualquer outro motivo,  mas acho interessante um mercado menos especulativo, mesmo porque acho muita sacanagem clubes poderem realizar contratações milionárias mesmo devendo milhões de dólares.

Para quem não sabe clubes como Real Madrid, Barcelona e Manchester United acumulam dívidas que superam em meio bilhão de euros cada. No Brasil, as dívidas dos principais clubes brasileiros chegam a R$ 4 bilhões.

Dois pesos duas medidas
Imagine você, ou eu, comprando casa, carro, comida e roupa mesmo com dívidas de impostos. Que tal abrirmos uma empresa e acumular milhões de dívidas trabalhistas, e mesmo assim continuar expandindo negócios e adquirindo bens?

Acho interessante como o futebol movimenta um lado negro financeiro que ninguém entende. E isso não é privilégio brasileiro.

Leia Também

Os internautas também curtiram